Com a finalidade de suplantar o caos ambiental que – atualmente – se intensifica, impedindo um novo colapso civilizatório, se torna fundamental promover organismos de sustentabilidade de grandes áreas urbanas. Nesse sentido, o cidadão deve ser o grande catalisador promovendo debates entre os mais diferentes grupos a fim de planejar e desenvolver ações para proteger os centros urbanos, e especificamente os grupos sociais mais vulneráveis a mudanças do clima. Soma-se a isso a querela sobre as responsabilidades legais dos governos urbanos para mitigar e adaptar as cidades às mudanças do clima.

Ainda há tempo de reverter a situação! Estamos todos no mesmo barco, com o timão nas mãos.. E você? Que papel quer ter? Será mais um “homem ao mar” ou herói dessa tripulação? Faça a sua escolha.

Leia também: Aparelho transforma resíduos orgânicos em gás de cozinha