Por que 13 de julho é o dia mundial do Rock?

Há exatos 32 anos, um grande evento marcou pra sempre a história do Rock mundial. O grande festival foi uma inciativa do cantor e compositor irlandês Bob Geldof (líder da banda Boomtown Rats e ator principal no filme Pink Floyd – The Wall). Bob assistiu na BBC uma reportagem sobre a fome na Etiópia e se sentiu motivado a fazer algo. Então pediu ajuda a Midge Ure dos Ultravox e os dois convidaram uma turma de peso para arrecadar fundos para ações de combate à fome na Etiópia. O resultado é que nunca tantos artistas consagrados se reuniram em 2 concertos simultâneos em prol de uma causa social. Os concertos foram realizados simultaneamente em Londres (Estádio de Wembleye na Filadélfia (Estádio JFK).

No dia no dia 13 de julho de 1985, se apresentaram no palco do Live Aid, em Londres nomes como Freddie MercuryDavid BowieU2, The WhoPaul McCartneyPhil CollinsDire Straits e Sting. Na Filadélfia,  Bob Dylan, Eric Clapton, Robert Plant, SantanaMick Jagger, Paul Simon, Neil Young, Led Zeppelindentre outros (cartaz abaixo).

dia mundial do rock
Poster do Live Aid

Durante os concertos, os telespectadores eram chamados a contribuir com a causa do Live Aid. Trezentas linhas telefônicas foram disponibilizadas pela BBC para permitir que doações fossem feitas por cartão de crédito. Os números de telefone e o endereço para o envio de cheques eram repetidos a cada vinte minutos. Os jornais na época noticiaram que o montante arrecadado estava entre 40 e 50 milhões de libras. Estima-se que tenha arrecadado mais de 150 milhões de libras, algo em torno de 280 milhões de dólares. Foi uma arrecadação sem precedentes para o um evento do gênero.

dia mundial do rock bob-geldof-live-aid

Quando Bob Geldof estava em campanha para convencer os artistas a participar do concerto, ele prometeu que aquele seria um evento único, para jamais ser visto novamente. Ele até pediu para que as emissoras apagassem suas fitas para que os shows ficassem apenas na memória das pessoas. Obviamente não foi o que aconteceu e, em 2004, foi lançado um box com boa parte das gravações. Ainda assim, muitos shows daquele dia 13 de julho de 1985 sobrevivem apenas em vídeos de baixa resolução postados no YouTube por pessoas que gravaram os shows em seus videocassetes.

Live-Aid-Estádio-de-Wembley-em-Londres-1985 dia mundial do rock
Estádio de Wembley, em Londres

Aqui 11 curiosidades sobre o festival que deu origem ao dia mundial do Rock!

  • Quem sugeriu que 13 de julho deveria ser considerado “O Dia Mundial do Rock” foi Phil Collins. Curiosamente só no Brasil seus apelos foram ouvidos. Hoje somos o único país do mundo que de fato celebra a data.
  • Ambos os eventos principais do concerto terminaram com seus respectivos hinos anti-fome, o “Do They Know It’s Christmas?” da Band Aid no Reino Unido e “We Are The World” do USA For Africa fechando o show nos EUA.
  • U2 não era uma banda exatamente desconhecida em 1985. Eles já haviam emplacado dois discos no topo da parada britânica e chegado ao top 20 norte-americano. Mas o impacto da performance deles no festival foi o que impulsionou a popularidade da Banda
  • O Live Aid também tornou alguns reencontros possíveis. O Black Sabbath se apresentou com sua formação original pela primeira vez em sete anos, Paul McCartney voltou ao palco depois de uma longa ausência e Neil Young também se apresentou ao lado de seus antigos companheiros do Crosby Stills and Nash & Young.
  • Phil Collins conseguiu a proeza de tocar tanto em Londres quanto na Filadélfia – graças à ajuda do avião Concorde. A sua viagem se tornou uma parte importante da transmissão televisiva dos shows. Em vários momentos um apresentador, durante a transmissão, informava quanto tempo faltava para o músico chegar nos Estados Unidos.
  • Os shows foram transmitidos pela televisão para boa parte do planeta. No Brasil a Globo optou por não mostrar o evento ao vivo, e tivemos que nos contentar com dois compactos exibidos posteriormente.
  • Paul McCartney foi o último músico a subir no palco e enfrentou algumas dificuldades técnicas. Seu microfone não funcionou nos primeiros dois minutos de sua performance ao piano em “Let it Be“, mal sendo ouvido pelos telespectadores e público no estádio.
  • O Live Aid foi um dos eventos com maior alcance via satélite de sempre. Foi visto por quase 2 milhões de pessoas, em cerca de 160 países. Os mestres de cerimônia, como Jack Nicholson ou Bill Graham, subiam a palco de vez em quando para pedirem donativos. E eles chegavam.
  • A proposta do evento tinha em si mesma, claro, um lado político. Mas depois de se assistir àquela maratona de concertos repercutidos mundialmente, era óbvio que um evento assim, sem precedentes, teria impacto na vida política mundial. Bob Geldof reconheceu mais tarde que o Live Aid iria além dos seus propósitos iniciais. O evento transformou-se “num lobby político”, disse o músico. Margaret Thatcher colocou a pobreza na agenda do G7, aceitando o argumento de que a pobreza era uma influência desestabilizadora para a economia global.
  • Em reconhecimento do seu trabalho Bob Geldof recebeu muitos prêmios, incluindo uma nomeação para o Prêmio Nobel da Paz e o título honorário de cavaleiro atribuído pela rainha Isabel II, não tendo o título de Sir (título exclusivo para britânicos), devido à sua condição de irlandês. No entanto por cortesia há quem lhe chame “Sir Bob Geldof” e até mesmo “Santo Bob”.
  • Em 2 e 6 de Julho de 2005, organizou o Live 8, uma série de shows que tiveram lugar nos países integrantes do G8, coincidindo com o 20º aniversário do Live Aid. Este evento destinou-se a pressionar os líderes mundiais para perdoar a dívida externa das nações mais pobres do mundo; aumentar e melhorar a ajuda e negociar regras de comércio mais justas que respeitem os interesses das nações africanas. Mais de 1000 músicos tocaram no evento, que foi transmitido por 182 redes de televisão e 2000 estações de rádio. O evento ficou eternamente marcado como a última apresentação do grupo britânico Pink Floyd em sua formação original, antes da morte do tecladista Richard Wright em 2008.

Segue abaixo alguns vídeos que ficaram na história!

Fontes de pesquisa: Live Aid – WikipediaBob Geldof – WikipediaLive Aid – VagalumeLive Aid: “Festival se tornou um lobby político”, diz BobLive Aid: Foi há 30 anos que o mundo parou

André Marcelo

Notívago por natureza. Sagitariano apaixonado por viagens improvisadas que provocam o contato com a história e com a natureza. Amante da música, do teatro, do cinema. Das dezenas de coisas que já fiz, me amasiei com a produção cultural. Uma vida experimentando novas formas de expressão e relacionamento comigo mesmo e com o mundo.

facebook comments:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *